Foto: OGlobo

O cinegrafista da Band Gelson Domingos da Silva, 46 anos, morreu baleado durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na Favela de Antares, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Baleado com um tiro de fuzil, ele foi levado para a UPA de Santa Cruz em estado gravíssimo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Cerca de 100 policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque, sob o comando do 1º tenente Leonardo Novo Oliveira Araújo, com apoio do Batalhão de Ações com Cães, estão no local desde a madrugada, em uma operação surpresa que começou na manhã deste domingo. Houve um intenso tiroteio na região por cerca de uma hora, mas o clima permanece tenso na favela. Os policiais continuam no local a procura de traficantes.

Fotos da operação na Favela de Antares

“O Grupo Bandeirantes lamenta a morte do seu funcionário Gelson Domingos, de 46 anos, na manhã deste domingo. O repórter cinematográfico foi atingido no peito em pleno exercício da sua profissão na cobertura de uma operação da polícia na favela de Antares, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio. Ele chegou a ser socorrido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento da região, mas não resistiu.

O funcionário estava de colete à prova de balas – modelo permitido pelas Forças Armadas, sempre usados por profissionais da Band em situações como esta. Ele foi atingido por um tiro de fuzil, provavelmente disparado por um traficante.

Gelson Domingos deixa 3 filhos, 2 netos e esposa. Repórter cinematográfico da TV Bandeirantes, ele já trabalhou em outras emissoras como SBT e Record e sempre foi reconhecido pela experiência e cautela no trabalho que exercia.

Fonte: Veja Online