Quem acha que a Google só possui investimentos em internet está enganado. Mas não se assuste, pois quase ninguém sabe que a empresa de Mountain View investe em energia eólica, por exemplo. E isso é só o começo. Há muitos outros projetos que contam com o dinheiro de Sergey Brin e Larry Page. Agora, prepare-se para conhecer algumas das injeções financeiras mais surpreendentes que a Google já fez.

 

1) 40 milhões de dólares em cata-ventos

O que existe em comum entre a Google e a obtenção de energia elétrica pelos ventos? Acertou quem disse “nada”. E é exatamente por isso que, até hoje, ninguém consegue entender os motivos que levaram a empresa de Mountain View a investir em energia limpa. Se você ainda está achando pouco, espere até saber as quantias.

Energia eólica

Nada menos do que 40 milhões de dólares saíram dos cofres da Google para a construção de cata-ventos geradores de energia elétrica. Seria mais útil se ao menos esse investimento fosse feito para atender aos servidores da própria empresa.

 

2) Casas de baixo custo para comunidades carentes

Projetos sociais também fazem parte da carta de investimentos da Google. Na metade do ano passado, a empresa anunciou que estaria investindo 86 milhões de dólares em residências populares, para norte-americanos que não podem pagar as altas taxas cobradas pelo governo dos Estados Unidos.
Essas residências são pequenas, mas chegam à população muito mais baratas do que chegariam naturalmente. Isso acontece porque a Google pagaria todos os impostos relacionados à habitação, deixando apenas uma pequena parcela para as pessoas de baixa renda. Vale lembrar que isso gera uma série de benefícios fiscais para os investidores.

 

3) Especulação de energia elétrica

Além do investimento em cata-ventos, a Google também estaria investindo em outras empresas de energia eólica. É o caso da empresa NextEra Energy, com quem a Google firmou um contrato para 114 megawatts mensais, pelos próximos 20 anos. A NextEra Energy fica no estado do Iowa (EUA), longe de todos os servidores e centrais de dados.
O que a Google faz com essa energia, então? Bem, ela especula. Pode ser que, em breve, o preço do megawatt aumente, fazendo com que o contrato entre as empresas passe a valer muito mais e, então, será vantajoso revender a energia elétrica. O problema é que, se a NextEra falir ou se o preço do megawatt baixar, a Google terá feito um péssimo negócio.

 

4) Criação de abelhas

Não adianta perguntar o motivo disso. Nós, do Tecmundo, também não fazemos ideia das razões para que a Google invista em apicultura. Exatamente, eles possuem quatro grandes criadouros de abelha, em quais são produzidas enormes quantidades de mel. A grande questão é: “Por que a maior empresa de internet do mundo teria interesse em produzir mel?”. Bem, não deve ser para o Honeycomb.

 

5) Shweeb: o monotrilho monoposto de energia limpa

Monotrilho ou bicicleta? Que tal os dois? Shweeb é o nome do projeto que tornou isso possível. A Google depositou 1 milhão de dólares para que os desenvolvedores do Shweeb pudessem botar os planos em prática. Logicamente ele não pode ser aplicado a grandes comunidades, por limitações de espaço, velocidade e custos.

Mesmo assim, o Shweeb poderia ser uma ótima opção de lazer para empresas ou centros recreativos. Ao menos pelas fotografias, o Shweeb parece ser muito divertido. Sem falar que ele não polui, visto que a energia gasta não gera gases poluentes.

 

6) Energia solar: redução de custos

Mais uma vez a Google chega para investir em energia limpa. Muitos milhões de dólares foram investidos em pesquisas que buscam reduzir os custos da obtenção de energia solar pela metade. O que muitos especialistas do mercado financeiro não compreendem são os motivos que levam a empresa a investir tanto em energia elétrica.

 

7) Fibra ótica: altas velocidades para o Kansas

A tecnologia de transmissão de dados que oferece maiores velocidades para os usuários é a fibra ótica. No Kansas (EUA), a Google estaria investindo altas quantias para disponibilizar internet banda larga de alto desempenho (com cabos de fibra ótica) para algumas comunidades. O motivo disso ainda não foi revelado, mas certamente é uma ótima notícia para os habitantes.

 

8) As pesquisas genéticas do 23andMe

A central de pesquisas genéticas, da esposa de Sergey Brin (um dos fundadores da Google), foi criada com um investimento de cerca de 2,6 bilhões de dólares. Esse dinheiro saiu do bolso de Brin, mas logo voltou. A Google decidiu investir 3,9 bilhões de dólares no projeto, devolvendo o dinheiro para os investidores iniciais e indo muito além.

 

9) Lunar X Prize

 Você sabia que pode ganhar 30 milhões de dólares, saídos diretamente dos cofres da Google? Para isso, “basta” criar um robô, enviá-lo para a Lua e fazer com que ele viaje por cerca de 500 metros enviando vídeos, em tempo real, para a Terra. Vale dizer que somente agências espaciais particulares (o que exclui as governamentais) podem participar.

Fonte: TecMundo